Mochilão com Criança: é possível fazer esse tipo de viagem com filho?

Viagem com criança de carona.

Nesse nosso universo viajante, temos encontrado cada vez mais famílias. No entanto, ainda existem vários tabus. Muita gente continua com a velha ideia de que “é preciso aproveitar a vida, porque depois da chegada dos pequenos, é impossível“. Fazer um mochilão com criança então, nem pensar!

Bom, não é bem assim que as coisas funcionam! E a gente fala por experiência própria. É claro que o jeito de viajar vai precisar passar por mudanças e adaptações, mas acredite: existe sim viagem após a maternidade!

Começando do Começo

Desde que me entendo por gente, meu maior sonho é conhecer o mundo. Quando conheci o Thiago, o amor pela estrada foi nosso grande cupido! Entretanto, nosso desejo de viajar não era a única coisa que tínhamos em comum. Infelizmente, nenhum de nós teve a oportunidade de tirar os planos do papel.

Viajar na nossa infância era artigo de luxo; coisa de quem tinha dinheiro. Não era o nosso caso. E ficou só no sonho por muitos anos.

Nós, crianças sonhadoras, crescemos. Mas o saldo na nossa conta bancária não! A vontade de viajar continuou. Dessa forma, tivemos que encontrar um meio, e foi assim que começamos a pedir carona (essa história fica pra outro post).

Quando o Gilberto nasceu, confesso que achei que o sonho tinha ido por água abaixo! Se sozinha eu não consegui ir longe, imagina agora!

Nessa época, conheci o projeto Doces Aventuras. A Liz viajava com a sua filha Melissa pela América do Sul, de carona. A única referência que encontrei de um mochilão com criança. Para muitos, uma completa falta de juízo. Para mim, inspiração. Tinha jeito!

Nossa Experiência

Acredito que todos os pais querem dar aos seus filhos aquilo que não tiveram. Não medem esforços e dedicação pra que não sejam necessárias privações.

A gente sempre quis viajar desde criança. Agora, era a vez de proporcionar essa oportunidade ao Gilberto. Ao mesmo tempo, estaríamos realizando nosso sonho, que esperou 30 anos pra se concretizar.

Família Cores do Mundo viajando de carona.
Viajando de carona em família | Foto: Arquivo Pessoal

Nós nos preparamos para passar por momentos difíceis, perrengues e tudo mais no nosso mochilão com criança. Ao passo que as viagens foram acontecendo, percebemos que as coisas eram bem menos complicadas do que a gente imaginava. Criamos um “bicho de sete cabeças” antes mesmo de ir pra estrada e, quando enfim fomos, nos surpreendemos. Claro que há obstáculos, só que bem menores do que esperávamos enfrentar.

Mochilão com Criança: Dúvidas Frequentes

Vencemos nosso medo e fomos viajar. Decidimos registrar nossas aventuras através do blog, e compartilhar os aprendizados, erros, acertos e conquistas. Por consequência, muita gente chegou até nós. Famílias que queriam cair na estrada com os filhotes, sobretudo aquelas que se identificaram com nossa falta de dinheiro!

Tentamos responder aos principais questionamentos. Pode ser que a gente não consiga sanar todas as dúvidas, pela simplicidade que enxergamos as situações. Por outro lado, esperamos incentivar cada um que busca por um jeitinho.

Vamos lá?

Segurança

Quando decidimos escrever esse post, reunimos as perguntas que mais ouvimos, e segurança é uma questão recorrente. Pra sermos sinceros, nunca tínhamos parado pra pensar nisso! Não nos leve a mal: é que nunca foi necessário nenhum esquema mirabolante; é tudo bem mais simples do que parece (de verdade).

Se observarem bem, nosso jeito de viajar vai contra todos os “conselhos de mãe”: nós não só conversamos com estranhos, como também aceitamos alimentos, carona, e dormimos na casa de gente que nunca vimos na vida!

Nossas medidas de segurança são basicamente aquelas do dia a dia mesmo. Não temos preocupações extras. Conversamos muito com o Gilberto, mesmo quando não estamos viajando. Nós procuramos orientá-lo sobre as atitudes que podem ajudá-lo ou prejudicá-lo. Isso pra nós é o mais importante, pra que ele cresça ciente dos riscos que existem, sem se amedrontar. Sabendo como se precaver e se cuidar, ou pedir ajuda se preciso.

Na prática, ações simples: pedimos para que ele seja educado e cordial ao conversar com as pessoas, mas sem dar detalhes sobre nós e nossa viagem; não sair de onde a gente possa vê-lo, não entrar sozinho em banheiros públicos. Como viajamos em três pessoas, nos revezamos e ele nunca fica sozinho.

No mais, ele sabe o número do meu telefone, e temos seus documentos completos sempre a mãos (além de cópias no email, no caso de extravio).

Alimentação

Em casa, nós comemos carne poucas vezes no mês, e damos preferência aos orgânicos. Fazemos questão de ter a nossa hortinha para cultivar algumas folhas e temperos. Porém, na estrada temos que nos adaptar.

Beto tomando café da manhã em um posto de gasolina.
Beto tomando café da manhã em um posto de gasolina | Foto: Arquivo Pessoal

Gilberto não é condicionado a nenhum tipo de dieta. Nossa regra é: pode comer qualquer coisa, desde que coma de tudo! Ele pode comer doces, salgadinhos, bolacha recheada, tomar refrigerante; todavia, deve comer frutas, verduras e legumes para equilibrar. O que manda é o bom senso: nada de exageros, e porções maiores e mais frequentes do que é saudável.

No nosso entendimento, restringir a alimentação dele seria privá-lo de aprendizado e experiências culturais, já que a gastronomia local diz muito dos costumes de um povo.

Na estrada, é raríssimo comermos em restaurantes (não entra no nosso orçamento). Quando acontece, tentamos fazer um prato bem equilibrado pra ele, com uma fonte de cada nutriente. Grande parte das vezes, nossos anfitriões do Couchsurfing nos convidam para comer, ou nos deixam à vontade para usar a cozinha e preparar nossa comida. Quando em barraca, cozinhamos com o fogareiro. Além de saber a procedência dos alimentos, podemos nos alimentar de forma saudável e economizar comprando nos mercados.

Saúde

Não temos o privilégio de um plano de saúde. Nossas medidas são preventivas: comer bem, água filtrada ou mineral, protetor solar, repelente, lavar as mãos frequentemente… Mais uma vez, o básico!

Levamos conosco um pequeno kit de primeiros socorros, e o cartão de vacinas, que está sempre em dia. É de suma importância estar atento ao destino, principalmente em um mochilão com criança, para saber de doenças endêmicas e de vacinas obrigatórias para aquele local.

Leia também: Como organizar uma mochila infantil

Para o exterior, alguns países exigem o seguro de viagem. Mas sempre considere contratar um, afinal de contas, nunca se sabe quando vai surgir alguma emergência. Nos Estados Unidos, por exemplo, não é obrigatório ter seguro para entrar no país, contudo, por não ter serviço público de saúde por lá, para uma simples consulta você vai desembolsar não menos que U$ 200,00!

Existem várias opções de seguradoras no mercado. Nos sugerimos a Seguros Promo e a Real Seguros. Se for uma viagem mais longa, existem as opções Multi Trip (também da Seguros Promo), ou a World Nomades (ideal para quem é ou está se tornando nômade).

Educação

Essa talvez seja a pergunta que a gente mais recebe! Não é pra menos, todo mundo tem curiosidade de saber como faz com a escola, no caso de estar em um mochilão com criança por um longo tempo.

Algumas famílias que estão na estrada optaram por educar seus filhos de uma forma não tradicional. É o caso dos projetos Van com Tudo, e Mundo em Família. Nos dois casos, os filhos estudam a bordo do motorhome.

Com a gente, as coisas são diferentes. Nós até cogitamos aderir ao homeschooling, porém, o Gilberto gosta muito de frequentar a escola! Além disso, nós (ainda) não vivemos na estrada. Desse modo, optamos por nos mudar a cada 6 meses, e durante esse período em cada cidade, aproveitamos para conhecer a região. Uma imersão fantástica para o Beto, que está crescendo em meio a movimentos culturais tradicionais.

Gilberto faz selfie durante marujada.
Gilberto participando da Marujada, movimento da cultura regional | Foto: Arquivo Pessoal

Claro que não é algo tão prático; isto é, exige planejamento. Ainda assim, foi o melhor pra nós.

Colocando na balança, a parte que dá mais trabalho é a de documentação e transferência entre as escolas. Fora isso, não temos problemas. Gilberto se adapta rápido, faz amizades como ninguém! Quanto ao aprendizado e às notas, ele também não tem dificuldades. Quando acontece de ir para uma turma mais adiantada que a do semestre anterior, nós reforçamos os estudos em casa.

Gilberto estudando espanhol pelo Duolinguo, para complementar estudos da escola
Gilberto complementando estudos em casa com o app Duolinguo | Foto: Arquivo Pessoal

Para onde fazer um mochilão com  com criança?

Logo depois de conversar sobre questões básicas (resumidas acima), as pessoas nos abordam sobre os melhores destinos para ir com os pequenos. A princípio, indicamos fazer pequenas viagens para cidades vizinhas, ou até mesmo passar um dia todo fora de casa, do outro lado da cidade. Antes de tudo, busque encontrar a sintonia com seu filho. Apesar de parecer pouco, já é um grande passo!

Pai e Filho Mochileiros
Cumplicidade e sintonia são a chave da viagem em família | Foto: Mallê

Às vezes é desgastante a mudança de ambientes, fuso, clima, etc. Por isso, tentar estabelecer uma rotina, ainda que em trânsito, é fundamental. Tente fazer as refeições em um mesmo horário, e não preencha todo o dia com programações. Deixe tempo para a criança descansar.

Viagem com criança tem que ter hora do descanso!
Hora do descanso na barraca, durante nosso mochilão | Foto: Arquivo Pessoal

Inclua programações infantis no roteiro. Hoje em dia existem vários blogs de viagem que focam em atrações para as crianças.

Veja o que fazer em Belo Horizonte, durante um mochilão com criança.

Por fim, tenha sempre em mente que estes são momentos únicos para a criança, em que ela, ao sair de casa e da cidade onde vivem, vai ter apenas você como referência. Cabe a você transmitir segurança.

Esqueça um pouquinho das redes sociais enquanto estiver no seu mochilão com criança. Pode ter certeza que a ultima coisa com a qual ela vai se preocupar são as selfies!

Tem alguma pergunta que não foi respondida nesse post sobre um mochilão com criança? Quais são seus medos? O que ainda te impede? Estamos aqui pra te ajudar! Deixe seu comentário, e vamos conversar.

Boa viagem!


CURTE NOSSO BLOG? QUE TAL PLANEJAR SUA VIAGEM USANDO NOSSOS LINKS

Usando nossos links você não paga nada mais por isso e além disso, nos ajuda manter o blog. Assim podemos continuar a criar conteúdo cada vez mais relevante pra você.

banner "planeje sua viagem"