Mochila Infantil: como montar uma bagagem leve e eficiente pro pequeno

Mochila infantil cargueira

Gilberto começou a viajar quando ainda tinha 1 ano de idade. Eu levava as coisas dele e as minhas. Mas agora que ele já está maiorzinho, carrega a própria bagagem. Muita gente faz perguntas sobre o que levamos para ele, por isso tentamos esclarecer nesse post as dúvidas que chegaram até nós, para ajudar na tarefa de organizar uma mochila infantil!

Apesar de eu ter uma mochila grande, nas nossas primeiras viagens, só dois ou três pares de roupas dentro dela eram meus. Todo o resto era para ele: fraldas, lenços umedecidos, kit mamadeira, etc. Era um peso absurdo, e ainda o levava no colo! Ele foi crescendo e boa parte dos itens passou a não ser mais necessária.

Pouco antes dele completar 9 anos, decidimos comprar uma mochila cargueira infantil e organizá-la de tal forma que ele mesmo pudesse levar. Assim, além de estar completa, era preciso ficar leve.

Por que mochila e não uma mala?

Muitos pais preferem malas de rodinha para levar a bagagem. Não é pra menos: viajar com crianças dá um pouco de trabalho. Elas se cansam, pedem colo, precisam de brinquedos e livros ao alcance porque ficam entediadas depressa… Além disso, é sempre bom ter ao alcance algum lanche, água, agasalho… Provavelmente você já viu uma mãe parecendo um polvo em algum lugar, segurando tudo isso e mais um pouco!

A mala de rodinhas diminui bastante o peso a ser carregado, e é uma ótima opção para se deslocar de um lado pro outro em aeroportos, por exemplo. No entanto, não é prática para o tipo de viagem que a gente faz!

Nosso trajeto entre os destinos é feito basicamente de carona. Às vezes, caminhamos longas distâncias na estrada em busca de um ponto melhor para esticar o dedão. Por outro lado, existe também a questão de precisarmos subir e descer dos carros rapidamente, uma vez que os motoristas param na estrada ou acostamento pra nós. Nesse sentido, uma mochila infantil seria mesmo bem mais útil, tanto pelo espaço que ocupa, quanto pela praticidade.

Leia também: É possível fazer mochilão com criança?

Qual mochila infantil ele usa?

Como seria a primeira mochila cargueira do Beto, buscamos algo que fosse bem confortável e adequado para uma criança. Vale lembrar também que ele precisaria se adaptar à bolsa nas costas, e um bom equipamento contribuiria para isso.

Procuramos uma mochila cargueira infantil pra comprar por muitos meses! Dentre os nossos critérios estavam o tamanho, adaptação ao corpo, ajustes e proteções. Depois que fizemos muitas pesquisas, quase desistimos; no mercado ainda existem poucas opções de equipamentos infantis. Até cogitamos uma mochila infantil ou de ataque qualquer.

Pra nossa sorte, quando estávamos quase comprando uma mochila comum (dessas de escola mesmo), a Deuter leu nossa mente e lançou a linha Fox, de mochila infantil! Não pensamos duas vezes! Foi ela que a gente escolheu.

Leia também este post sobre como escolher a mochila ideal

O que vai na mochila do Gilberto?

O nosso objetivo, ao montar a mochila do Beto, era fazer com que ela ficasse bem completinha, servindo para toda e qualquer ocasião. Só que em nenhuma hipótese poderia ficar pesada. Sem dúvida, esse seria o nosso primeiro desafio: colocar tudo o que fosse necessário, mantendo a bagagem compacta e leve.

Numa viagem longa, não sabemos ao certo o clima de todos os lugares que vamos passar. Sendo assim, precisaríamos de itens para as quatro estações. Foi preciso dar uma atenção especial aos agasalhos. Normalmente, eles acabam sendo responsáveis por um considerável espaço numa mochila.

Logo, chegamos ao consenso de que deveríamos investir num bom equipamento. E nesse ponto, nos espelhamos na galera da montanha que já pensa nisso faz tempo. Há no mercado várias roupas feitas com tecnologias afim de reduzir tamanho e peso. Em contrapartida, ganham eficiência e praticidade.

Então, temos algumas roupas do cotidiano, e algumas roupas técnicas, mantendo o peso acessível a ele.

Roupas do Cotidiano

No nosso processo de nos libertar de excessos, nossa bagagem (sobretudo da mochila infantil) vem sendo repensada. Marie Kondo já defendia em seu livro “A Mágica da Organização“, que a melhor forma de escolher o que descartar, é guardando apenas o que nos faz felizes. Trouxemos um pouco disso pra nossas mochilas. Escolhemos só as que o Beto mais gosta.

Outro conceito que vem ganhando nossa atenção é o armário-cápsula. Tivemos contato com ele recentemente e nos identificamos muito com a ideia. Estamos em busca de nos adaptar. A marca vegana Insecta Shoes fez esse artigo sobre; vale dar uma lida!

Normalmente levamos:

  • 5 cuecas
  • 3 pares meias
  • 2 regata
  • 4 camisas
  • 1 camisa de manga longa
  • 1 calça jeans
  • 1 bota
  • 1 par de chinelo
  • 1 short

Para o calor, um kit básico com sunga, óculos escuros infantil e boné. É claro que não pode faltar protetor solar, repelente e manteiga de cacau, mas os cosméticos vão na minha bolsa ou do Thiago, uma vez que são de uso comum da família e podem pesar a mochila do Beto.

Kit básico de verão para mochila infantil.
Kit básico de verão para mochila infantil | Foto: Mallê

Para o frio também temos um kit básico: cachecol, luva e gorro. Os demais itens especificamos no tópico a seguir.

Roupas Técnicas

Como dito, arrumar uma mochila infantil requer um pouco mais de atenção pra se ter menos peso. E nossa opção nessa hora, foram os equipamentos técnicos. Custam um pouco mais, todavia, se considerarmos o fato que tendem a ser mais duráveis, faz com que o investimento seja justificado.

As marcas de nossa escolha foram basicamente a Quechua, e a Wed’ze, sobretudo pelo ótimo custo beneficio. Sempre ouvimos bem, e inegavelmente são mais em conta financeiramente falando.

2ª Pele – Retenção de Temperatura

São as camadas responsáveis por manter a temperatura corporal. Podem ser camisas ou calças que ficam em contato direto com a pele afim de evitar que haja circulação de ar entre ela e a roupa.

Elas servem também para expulsar o suor do corpo, para as camadas superiores. Que conforme você verá abaixo, é aconselhado o  Fleece.

Uma questão que nos atentamos também foi sobre a cor destas peças. Enquanto as peças de cores claras são aconselhadas para dias um pouco menos frio, as peças escuras são mais indicadas para os dias de frio mais intenso porque tendem a reter melhor o calor.

Sendo assim, escolhemos os itens abaixo pra montar a mochila dele, sobretudo pela questão dos valores, que nesse caso, não ultrapassou os R$100,00.

2ª Camada – Aquecimento

É a camada que vai sobre a 2ª pele, sendo portanto, a responsável pelo aquecimento.  São normalmente feitas de Fleece, entretanto, há a opção de pluma de ganso. As feitas em pluma, são não apenas mais eficientes, como também bem mais caras. Sendo assim, as mais aconselhadas para climas mais frios.

Esse tecido – fleece – oferece algumas vantagens sobre o moletom, visto que mesmo úmido, ele fornece calor. Dessa forma, se torna perfeito pra uma mochila infantil. Pois ao mesmo tempo que é mais eficiente, ainda reduz peso e volume.

Segunda camada infantil em fleece
Segunda camada em fleece | Foto: Mallê

Nossas escolhas foram:

3ª Camada – Impermeabilização ou Anorak

Após as camadas anteriores, enfim é o momento da 3ª camada entrar em cena. Enquanto que a segunda pele e segunda camada atuam mais como forma de aquecimento, a 3 camada todavia, é a responsável por conter as forças externas. 

Elas são normalmente feitas de algum material que se assemelha ao plástico ou ao tactel com o intuito de cortar o vento e impermeabilizar. No entanto alguns modelos, servem também para um aquecimento à mais. Isto é, funciona também como 2ª camada.

Em seguida, atente-se também ao fato de o tecido usado ser ou não com a tecnologia “Rip Stop”. Ela é uma espécie de trama estrutural interna disposta de tal forma, que um eventual rasgo não se prolongue no tecido. Opte por esse tipo de tecido principalmente nas partes de baixo, como calças e bermudas.

A calça modular foi algo que nos agradou muito, além de super confortável e aparentemente resistente, ela economiza muitíssimo espaço. Afinal, temos 2 peças com o volume de apenas uma.

Calça modular infantil de tecido rip stop
Calça modular infantil de tecido rip stop| Foto: Mallê

Nossa escolha nessa categoria, e que até aqui vem se mostrando muito boas foi pela linha Hike da Quechua. Muito leve e extremamente compacta, a blusa por exemplo, quando fechada fica guardada dentro de um próprio bolso dela.

Outros Itens

O saco de dormir dele também é infantil. Não é um super equipamento, pois foi comprado como uma forma de incentivá-lo nas viagens. Mas tem nos atendido de forma satisfatória até o momento.

É bem acolchoado e quentinho. Tem um bom tamanho também. É da marca Mor, e vem em uma bolsinha com lanterna e garrafinha para água. Na época, eu o encontrei em uma excelente promoção, por R$ 35. Acho que pelo saco de dormir o preço valeu a pena, mas não pelos demais itens que acompanham: a lanterna nunca funcionou (sem mencionar o fato de precisar de duas daquelas pilhas gigantes); e a garrafinha é bem simples.

Com certeza existem outras boas opções no mercado por um bom preço também.

Saco de dormir infantil
Saco de dormir infantil Mor | Foto: Mallê

Uma capa de chuva pode fazer falta em alguns momentos. Compramos aquelas bem simples de plástico (de loja de R$ 1,99 mesmo), mas não foi uma boa escolha! Por esse motivo, decidimos investir em uma um pouco melhor.

Jaqueta impermeável para chuva infanntil
Jaqueta impermeável para chuva | Foto: Mallê

Nossa escolha foi a jaqueta impermeável de trilha, da Quechua. Ela é, inclusive, muito prática de guardar: pode ser dobrada pra dentro do próprio bolso, e fica como uma bolsinha!

Dicas Gerais

Antes de tudo, é importante termos em mente que não adianta muito termos uma quantidade absurda de roupas, mas sim roupas que realmente funcionem. Ao montar a mochila de viagem para uma criança, tenha atenção redobrada ao peso final que ela terá.

O indicado é que ela tenha entre 10% à 1/3 do peso da criança. Caso contrário, por consequência podemos fazer com que carrega-la seja muito desgastante pro pequeno, e dessa forma, desencoraja-lo a carregar sua própria bagagem.  

No entanto, sabemos que comprar todos estes itens de uma única vez, pesa no bolso de qualquer um. O que nos ajudou entretanto, foi o fato de termos pedido à familiares que o presenteassem com alguns destes itens em seu aniversário, pois caso contrário, possivelmente seria mais brinquedos. E convenhamos, ao longo de nove anos uma criança costuma ganhar um tanto deles e que acabam caindo em desuso.

Pra transição em nossa mochila que ainda não é de equipamentos técnicos, o texto do blog mapa na mão, nos dá uma ótima referência de como trabalharmos a questão das camadas em dias frios, muitas vezes com itens que já temos em nosso guarda roupas. Certamente servirá como base pra você montar uma mochila adequada ao seu pequeno também.

Por quê uma mochila cargueira para a criança?

Acreditamos que dar uma mochila cargueira infantil ao Beto, serve como estímulo à independência dele. Gostamos também de pensar que ele precisa desde pequeno entender que o que a gente realmente precisa ter, não é quantidade de coisas, mas sim as que realmente nos tornam livres e felizes. As que realmente têm utilidade prática na vida.

Pensarmos na bagagem de nossa mochila pode, inesperadamente, ser um convite a pensarmos nossa vida como um todo. Analisarmos tudo o que acumulando ao longo de nossas vidas, e onde podemos poupar.

Pra ajudar você na tarefa de criar em seu pequeno o hábito de arrumar a própria mochila, disponibilizamos um PDF que criamos e utilizamos por aqui. Fique à vontade pra baixar o arquivo e imprimir!

Esperamos que este post possa tirar algumas dúvidas suas sobre a montagem de uma mochila infantil, e garantir melhores momentos em suas próximas viagens com os pequenos.


CURTE NOSSO BLOG? QUE TAL PLANEJAR SUA VIAGEM USANDO NOSSOS LINKS

Usando nossos links você não paga nada mais por isso e além disso, nos ajuda manter o blog. Assim podemos continuar a criar conteúdo cada vez mais relevante pra você.

banner "planeje sua viagem"