Couchsurfing: tudo o que você precisa saber para começar a usar o serviço

Você já ouviu falar do Couchsurfing? Muito mais do que um serviço pra viajar barato, ele proporciona experiências únicas de troca cultural, onde você terá a oportunidade de conhecer a cidade pela ótica de um morador local!

Couch… o que??

Logotipo do Couchsurfing sobre um fundo vermelho.
Couchsurfing: hospedagem solidária | Foto: Divulgação

Em uma tradução literal, Couchsurfing quer dizer algo como “surfe de sofá”; referindo-se ao fato de que o serviço é usado para pedir hospedagem na casa de alguém, ou oferecer o sofá de sua casa para algum viajante.

Se trata de uma plataforma online, que surgiu no ano de 2004, e que hoje já conta com mais de 10 milhões de usuários no mundo! Embora muito se fale sobre o Couchsurfing como uma forma de viajar barato, ele é muito mais que isso.

No site oficial, o próprio CS deixa claro os valores que o guiam.

Compartilhe sua vida;
Crie conexão;
Seja gentil;
Seja curioso;
Deixe melhor do que você encontrou.

k

O serviço está presente nos 5 continentes. O Brasil é o oitavo país em número de cadastros.

Gráfico que mostra o número de utilizadores cadastrado no serviço.
Couchsurfing ao redor do mundo | Foto: Divulgação

Como funciona?

Antes de mais nada, é legal entender que funciona da seguinte forma: você disponibiliza um espaço em sua casa para receber um viajante por um prazo combinado entre vocês. O Couchsurfing em si não estabelece regras, afinal, a casa é sua e é você quem decide as regras dela. Uma única coisa deve ser respeitada: não há dinheiro envolvido!

dois viajantes em momento descontraindo frente ao por-do-sol. Sobre isso há a logotipo do serviço couchsurfing.
Couchsurfing: o serviço de troca voluntária de hospedagem.

Dento do site (ou aplicativo), o membro que busca abrigo faz uma pesquisa por um anfitrião (host) em seu destino, e tão logo faz a solicitação. Os membros podem ou não receber um hóspede (surfer), mas isso implica em algumas condições abaixo explicadas.

Iniciando no Couchsurfing

Se você se interessou e acha que tem algo a acrescentar à comunidade, então o primeiro passo é fazer o cadastro no site oficial. Vale ressaltar, que o serviço é gratuito. Porém, existe a opção de pagar uma pequena taxa para se tornar um membro verificado. Entenda:

Conta Gratuita

Você pode fazer o seu cadastro e usar o serviço normalmente, sem pagar nada por isso. Porém, de acordo com as atualizações mais recentes, é necessário que o membro com conta gratuita hospede periodicamente outros membros.

Além disso, usuários gratuitos não têm destaque nas buscas, e pode ser que haja anúncios não apenas no site, como também no aplicativo para mobile.

Acontece que o Couchsurfing começou a ser amplamente divulgado como um serviço de economia de hospedagem, logo, isso trouxe muitos oportunistas. Muitas pessoas chegaram sem entender a filosofia de colaboração e partilha do CS. Então, algumas mudanças foram aplicadas, e particularmente, aprovamos!

Agora, sempre que um membro gratuito recebe um hóspede, e há uma troca mútua de qualificação, o host recebe 3 meses de uso gratuito verificado, para que possa a vir fazer solicitações de hospedagem.

Conta Verificada

Uma vez que o membro escolhe ser verificado, ele passa a ter destaque nas buscas, fica livre de anúncios e também passa a ter não apenas seu telefone, como também endereço confirmados, o que gera maior confiança dentro da comunidade. A quem deseja se tornar membro verificado, é cobrado uma taxa anual.

Para nós, a cobrança não é abusiva, e ajuda o site a se manter no ar.

A importância do seu Perfil

Pense só: você vai passar alguns dias na casa de uma pessoa totalmente nova para você. Com uma cultura diferente, e que às vezes nem sequer a mesma língua fala. Decerto, se vocês tiverem alguns pontos em comum, algumas barreiras já são vencidas. Esta é a função das informações do perfil.

Além disso, as pessoas que se preocupam em passar uma boa impressão e têm boas intenções, se dedicam a preencher todos os campos, sendo claros e amigáveis na apresentação. Ao menos essa é a primeira sensação que um perfil devidamente estruturado nos passa! No entanto, não é tudo.

Busque contato com a pessoa que vai dividir espaço com você. Por exemplo: após feito o contato inicial, troque mensagens, WhatsApp, Facebook, enfim…

O Couchsurfing é seguro?

Quando você hospeda alguém em sua casa, ou é recebido na casa de alguém, é preciso fazer uma avaliação. As duas pessoas devem escrever referências. E isso é extremamente importante!

É através dessa referência que as outras pessoas vão saber se aquele anfitrião respeita seus hóspedes, se o ambiente é tranquilo, se não houve qualquer problema.

A avaliação deixada no perfil da pessoa não pode ser apagada. E uma vez que você postou, não pode mais editar. Portanto, seja sempre sincero para que outras pessoas não tenham problemas.

Antes de pedir sofá a alguém ou aceitar um pedido, leia as qualificações que outras pessoas já deixaram. De acordo com elas você talvez possa ter uma noção de quem seja seu hóspede/anfitrião.

Nossa experiência com o CS

Para nós, o Couchsurfing é parte essencial de todo o projeto Cores do Mundo. Nossa primeira opção de hospedagem em qualquer viagem! Isso porque sempre buscamos por experiências menos turísticas e mais imersivas. Para esse propósito, a plataforma é a melhor que já conhecemos até agora.

Quando comecei usar o serviço de hospedagem solidária, por volta de 2014, ainda pouco se ouvia sobre ele.

A princípio, meus pais não aceitavam a ideia, e eu ainda morava com eles. Sem dúvida, para eles seria algo estranho, afinal, nunca haviam viajado, só conheciam a vida pela televisão. Optamos então por receber um casal de Sampa. Logo que eles chegaram, com um jeito simples e alegre, o coração da Dona Célia (minha mãe) já amoleceu! Ela se deliciava ao ouvir as histórias de viagens dos dois.

Imagine o choque… Família pobre, de eletricista de automóveis e dona de casa, que nunca tiveram a oportunidade de viajar e vivenciar outras culturas, de uma hora para outra, tinham dentro de casa chilenos, mexicanos, espanhóis, argentinos… Gente de lugares do mundo que nunca pensariam conhecer. No entanto, estavam ali, sentados à mesa com a gente, trocando receitas típicas.

Caso de amor!

O Couchsurfing na nossa vida tem um sabor ainda mais especial! Afinal, foi nele que a Mallê e eu nos conhecemos, numa viagem dela a Petrópolis. Na verdade, a gente já se conhecia de “oi, bom dia” de um grupo de mochileiros que nos aproximou, mas foi quando a recebi em minha casa pelo CS que começamos a namorar, e hoje, estamos casados!

Ela também recebia mochileiros em sua casa em Belo Horizonte. Depois de juntos, não paramos de receber surfers, e tivemos experiências incríveis!

Em Ibitipoca, recebemos em nossa casa pessoas muito especiais, de várias regiões do país. Foram as primeiras experiências do Gilberto com a hospedagem solidária! Com nossos hóspedes, fizemos a trilha até o Pico do Pião, compartilhamos cervejas, e até tivemos aulas de malabares!

Nós (Mallê, Beto e Thiago) juntos de Airton e Gabriella no topo do Pico do Pião em Ibitipoca
Passeio com nossos hóspedes no Pico do Pião | Foto: Arquivo Pessoal

Somos apaixonados pela plataforma! É deliciosa a sensação de receber pessoas em casa e sermos recebidos. Existe muita gente boa no mundo, e o Couchsurfing possibilita confraternizar com esses seres de coração aberto! Quer prova de confiança maior do que as portas da própria casa abertas pra um estranho?

Já aguardamos ansiosos pela próxima viagem, pelos próximos amigos!